Viagem a Machu Picchu - parte 2 - Sacsayhuaman

Ainda em Cusco visitei as ruínas de Sacsayhuaman, que ficam em uma das montanhas ao redor da cidade. Eu e a minha namorada subimos de carro que pegamos na rua, bem ao estilo de "Taxi no Perú". É só olhar para os carros que eles param e perguntam se você quer ir a algum lugar. Você diz que sim e negocia um preço. Pagamos 7 soles para subir, um pouco caro pensando que a ida ao aeroporto de Cusco sai por 10. Mas nos economizou um bom tempo de subida, o que foi importante para aproveitar melhor o fim da tarde. As ruínas fecham as 18:00 e nós chegamos lá perto das 16:00. Recomendo mais tempo, já que não conseguimos visitar parte do complexo. 

Para entrar nas ruínas você tem duas opções. 70 soles para um dia ou 130 para dois dias. Se você se planejar bem dá para pegar a segunda opção e aproveitar o segundo dia para visitar Ollayntatambo ou outro "parque de ruínas" coberto pelo ticket. 

 Paisagem bucólica em Sacsayhuaman: llamas e turistas

Paisagem bucólica em Sacsayhuaman: llamas e turistas

Guias

Logo na entrada já aparecem vários guias te vendendo a visita. Depois dos 70 soles por cabeça eu não estava muito empolgado em dar gastar mais dinheiro lá, principalmente pensando que eu preferia usar esse dinheiro em Machu Picchu. Mas acho que vale a pena tentar negociar um guia por 10 soles. Eu que não estava com paciência para negociar. 

Como eu sempre digo, "No NatGeo o guia sai de graça". Em muitos casos eu prefiro ver algum programa na NatGeo ou Discovery, ou até mesmo no Youtube, e uso a visita para aproveitar o lugar no meu tempo. 

 Os guias esperando novos turistas

Os guias esperando novos turistas

 Guia em Sacsayhuaman

Guia em Sacsayhuaman

Ruínas

O trabalho dos Incas é realmente impressionante. Na verdade o nosso guia de Machu Picchu até nos apresentou uma teoria, a de que essas pedras teriam sido "trabalhadas" antes mesmo do povo Quechua. A verdade é que ainda não descobriram como esse povo trabalhava com a pedra, já que eles não tinham descoberto o ferro e só trabalhavam com o cobre, material mais mole do que a pedra de calcário. 

 Estima-se que somente sobraram 20% das ruínas. Os espanhóis usaram as pedras para construir casas e igrejas. 

Estima-se que somente sobraram 20% das ruínas. Os espanhóis usaram as pedras para construir casas e igrejas. 

DSCF3454.JPG
 Turistas e mais turistas em Sacsayhuaman.

Turistas e mais turistas em Sacsayhuaman.

 Não se sabe se o complexo de Sacsayhuaman era militar ou religioso. De qualquer forma é impressionante. 

Não se sabe se o complexo de Sacsayhuaman era militar ou religioso. De qualquer forma é impressionante. 

 Detalhe do trabalho Impressionante nas pedras.

Detalhe do trabalho Impressionante nas pedras.

Volta de Sacsayhuaman 

No final da visita a Sacsayhuaman decidimos descer caminhando. Já estávamos um pouco cansados, mas pelo pouco tempo que teríamos em Cusco consideramos que seria valeria a pena ignorar o cansaço. A descida é tranquila e bem rápida. 

 Descida de  Sacsayhuaman  para Cusco

Descida de Sacsayhuaman para Cusco

 

 

 

Fauna e flora de Sacsayhuaman

DSCF3445.JPG
 Llamas por toda a parte

Llamas por toda a parte

Equipamento utilizado:

Fujifilm XT-2 + 35mm f1.4 e 18mm f2.0
Todas as fotos são com a simulação ACROS e SOOC - Straight of the Camera